Renato Roque Toda a fotografia Toda a escrita Conferências Cúmplices

O Bando da Mancha - especializado em roubos e falsificações de imagens sagradas e profanas.

Página dos meus cúmplices em diversos roubos, assaltos à esperteza armada e outras patifarias.

Nome

 Relação

ABRIL em MAIO

Abril todo o ano. Tem sido o meu refúgio muitas vezes quando ando foragido do quotidiano, em Lisboa. O que resta da Arte na Abril em Maio? Muitos Corpos de Cidade espalhados pelas paredes, Catedrais do Silêncio. Encontrei-me lá uma vez com o Prof. Albert Eintraum e com o Reinhard Naumann.

ACERT

Refúgio habitual, quando escapo para o centro do país. O que resta da Arte na ACERT? Pinturas do outro lado, de Manuel Manchinha; D'ouro d'Alendouro.

Alexandre Cristovam

Fizemos alguns cibacromes juntos e temos planeado um assalto à cidade de Braga ,mas o cónego Melo tem andado de sobreaviso.

Alexandre Meirinhos

Ver Galandum Galundaina

Alfredo Vieira

Companheiro de velhos assaltos à ingenuidade armada. Na Árvore foi um cúmplice sempre disponível.

Américo Silva

Criador da Bienal de V.F. Xira, onde muitas vezes escondi  o produto dos meus roubos e assaltos.

Aníbal Lemos

Abriu-me a porta da Imagolucis, onde me escondi em 1994 durante umas semanas conturbadas, em que só sonhava a preto e branco

Anna Elias

Ajudou-me a dissecar um corpo incómodo na Arthobler

António Almeida

Amigo de Frankenstein; companheiro de Doris

Árvore

Receptadores especializados em espólios artísticos.

Arthobler

Local onde o meu bando escondeu e dissecou um corpo incómodo em 2002.

Bruno da Ponte

Amigo onde imprimia manifestos e outros panfletos que utilizava nas minhas operações.

Carlos Reis

Comissário com quem tive de me haver, especializado em roubos de arte manchuguesa.

Catarina Silva

Tomámos um copo juntos como forma de passarmos o tempo..

Doris Sander

Amiga do Frankenstein. Era quem lhe fazia as almofadas sem as quais Frankenstein não adormecia

Duarte Belo

Conheci-o melhor no contrabando de imagens nas Arribas do Douro.

Eduarda Dionísio

Mulher de armas, sempre útil em assaltos à arte armada, com porrada valente. Refugia-se muitas vezes na ABRIL em MAIO  para retemperar forças para novos combates.

Elói Castro

Companheiro de muitas fugas, através de montes e vales. Arquitecto do crime.

Emílio Remelhe

Personagem especializado na arte do disfarce. Passa por isso facilmente despercebido. Muito útil para operações de vigia. Ajudou-me a escapulir disfarçado até Coimbra num momento de aflição. Participou no assalto ao jornal da UP. Próximo do Bando dos Gémeos.

Fran Alonso

Contacto na Galiza, para o caso de ter de saltar a fronteira.

Galandum Galundaina

Bando armado, também conhecido pelo Bando dos Quatro,  especializado em armas de sopro e de percussão. Domina o nordeste do país.

Gémeo Luís

Membro do Bando dos Gémeos. Autor da célebre canção, cantada  em todos os antros de banditagem "Balada Solitaria"

Gémeo Rui

Membro do Bando dos Gémeos. Cabe-lhe o controlo do D'ouro d'Alendouro, onde domina todo o tráfico. Todas as Catedrais do Silêncio foram pilhadas pelo seu grupo.

Nota: a rivalidade destes dois membros do Bando dos Gémeos não é compatível com o nome de um aparecer primeiro do que o do outro. A ordem alfabética não é argumento para estes sujeitos. Fui obrigado por isso a ter duas versões desta lista para os satisfazer. Versão 2.

GÉMEOS

Bando conhecido da cidade do Porto. Controla todas as operações envolvendo contrabando de imagens na cidade. 

GESTO

Refúgio inacessível, nos antros da cidade do Porto.

Henrique Botelho

Companheiro de cela de muitos anos. Muitas noites juntos na solitária, escura como breu. Pedi para mudar de penitenciária, pois ele nunca chegava à cela a horas, depois do recreio.

Hermínio Monteiro

Companheiro que mal conheci. Infelizmente, pois quem o conheceu diz que era um companheiro em quem confiar

Horácio Tomé

Cúmplice útil quando um assalto tem de recorrer a novas tecnologias. Especializado em alarmes e circuitos de vídeo.

Humberto Nelson

Membro do meu bando há muito desaparecido. Fomos responsáveis por muitos Espelhos partidos e muitos Corpos de Cidade. Consta que se refugou em S. Catarina. Há quem diga que fugiu para o País das Manchinhas.

Isabel Cabral

Mulher dos sete ofícios, ficou famosa por conseguir  encantar uma Serpente.

Jessica Weinstein

Catalã famosa por ter conseguido falsificar vinho, espremendo pedras. Ajudou-me a dissecar um corpo incómodo na Arthobler

João Lóio

Usa um instrumento em forma de guitarra com que bate na cabeça dos inimigos, deixando-o inconscientes. Chamo-o ao bando sempre que é necessário dar música a alguém.

João Paulo Sotto Maior

Conheci-o passageira mente 

Jorge Ginja

Transmontano dos sete cajados, refugiou-se entre pedras e giestas, retirando-se da vida difícil da banditagem urbana. 

Jorge Sousa Braga

Especializado em silêncio. Imprescindível para assaltar edifícios protegidos por alarmes sensíveis às ondas sonoras. Juntou-se ao bando para assaltar a companhia D'ouro d'Alendouro

Jorge Velhote

Está em bom estado. Não parece tão velhote como isso. Planeamos um golpe em Zamora como forma de internacionalizarmos as nossas actividades. 

José Manuel Rodrigues

É uma projecção da minha memória, de um assalto feito à FEUP. Também é contrabandista do Douro.

José Paiva

Gere a GESTO, onde esconde quem bem lhe apetece dos  olhares curiosos das autoridades.

José Rui

Membro proeminente do bando da ACERT. Traficante de sonhos e de ilusões.

José Topa

Amigo íntimo do Prof Alka Seltzer. Faz de intérprete nas operações com bandidos de outros países e de outras línguas.

Júio Matos

Conheci-o passageira mente

Limamil

Autor das limas mais famosas do mundo. As limas MIL, capazes de limar as barras de qualquer cela. Integrou o célebre bando de meliantes, conhecido por "Os Fotógrafos", que planeou um assalto à Cadeia da Relação no Porto, para libertar os apaniguados do crime fotográfico, condenados a longas penas de prisão. Mas as autoridades policiais foram mais rápidas e esvaziaram a cadeia, transformando-a da noite para o dia num edifício vazio.

Lúcia Vasconcelos

Companheira na Cadeia da Relação num julgamento de um bando de jovens delinquentes que se dedicavam ao roubo de imagens

Luís Lage

Meu mestre na arte de roubar e falsificar imagens. Passámos  muitos tempo juntos no quarto escuro

Luís Moreira

Nordestino, especializado nos assaltos das Arribas de Sendim a Constantim

Luís Tavares

Ladrão fino, especializado em roubar imagens nos bolsos grandes de um sobretudo chique que possui há muitos anos

Luís Tobias

É um intelectual no mundo do crime. Pertence-lhe a máxima "To bias or not to bias, that is my question". Integrou o célebre bando de meliantes, conhecido por "Os Fotógrafos", que planeou um assalto à Cadeia da Relação no Porto, para libertar os apaniguados do crime fotográfico, condenados a longas penas de prisão. Mas as autoridades policiais foram mais rápidas e esvaziaram a cadeia, transformando-a da noite para o dia num edifício vazio.

Luísa Gonçalves

Especializada em demolições. Muitos Corpos de Cidade desventrámos juntos.

M.A. Pina

Traficante de palavras. Ready-mades e por fazer.

M.J. Pedra

Companheiro de armas. Atirador furtivo no Olho da Rua. Integrou o célebre bando de meliantes, conhecido por "Os Fotógrafos", que planeou um assalto à Cadeia da Relação no Porto, para libertar os apaniguados do crime fotográfico, condenados a longas penas de prisão. Mas as autoridades policiais foram mais rápidas e esvaziaram a cadeia, tranformando-a da noite para o dia num edifício vazio.

Manuel Magalhães

Abriu-me a porta da Imagolucis, onde me escondi em 1994 durante umas semanas conturbadas, em que só sonhava a preto e branco. Integrou o célebre bando de meliantes, conhecido por "Os Fotógrafos", que planeou um assalto à Cadeia da Relação no Porto, para libertar os apaniguados do crime fotográfico, condenados a longas penas de prisão. Mas as autoridades policiais foram mais rápidas e esvaziaram a cadeia, transformando-a da noite para o dia num edifício vazio.

Manuel Manchinha

Amigo do  peito. Conheci-o quando andava fugido no Mundo Paralelo. Autor da Terra dos Quadrados, inspirado na paisagem vista da cadeia, ou seja ver o mundo aos quadradinhos.

Manuel Meirinhos

Ver Galandum Galundaina

Mário Correia

Chefe do bando dos Intercélticos.

MIRAI q'ALFORJAS

Grupo de contra-bandistas juvenis que organizam trinta por uma linha (a linha do Douro) nas Terras da Raia Transmontana. 

Nacho Doce

A alcunha engana pois este galego é homem tanto capaz de doçura como de amargura nas imagens que produz. Encontrei-o no Olho da Rua

NAVIO ESPELHOS

Nome do barco onde me escapuli para o futuro, para fugir a uma ordem de prisão eminente ao presente.

Nelson d'Aires Integrou o célebre bando de meliantes, conhecido por "Os Fotógrafos", que planeou um assalto à Cadeia da Relação no Porto, para libertar os apaniguados do crime fotográfico, condenados a longas penas de prisão. Mas as autoridades policiais foram mais rápidas e esvaziaram a cadeia, tranformando-a da noite para o dia num edifício vazio.

Paulo Meirinhos

Ver Galandum Galundaina.

Paulo Nogueira

Falsificador genial, capaz de imprimir em qualquer papel.

Paulo Preto

Ver Galandum Galundaina.

Pedro Guimarães

Globetrotter do crime. Ligações às máfias do oriente. Integrou o célebre bando de meliantes, conhecido por "Os Fotógrafos", que planeou um assalto à Cadeia da Relação no Porto, para libertar os apaniguados do crime fotográfico, condenados a longas penas de prisão. Mas as autoridades policiais foram mais rápidas e esvaziaram a cadeia, tranformando-a da noite para o dia num edifício vazio.

Prof. Alka Seltzer

Critico de arte manchuguesa.

Prof.Albert Eintraum

Professor alemão autor da teoria capaz de acelerar os sonhos

Regina Castro

Companheira de refúgio na GESTO. Cantora de baladas tristes e solitárias.

Regina Guimarães

Especializada em traficâncias poéticas e outras similares. A Hora Sua tornou-se a Hora Nossa quando resolvemos partir juntos à procura de um livro nosso.

Reinhart Nauman

Alemão ligado ao Sindicato. Trabalhou como intérprete nos crimes internacionais que metam alemães.

Rita Reis

Amiga dos gnomos. Preciso da sua colaboração para qualquer operação em Terras da Fantasia.

Rodrigo Cabral

Famoso por ter encantado a mulher que encantou a serpente.

Rosa Reis

Eleita a mancha mais bonita do bairro. Responsável pelas Finanças no Bando da Mancha. Não se pode contrariar ou fica com as abelhas.

Rui Bebiano

Controlava a Zona NON, onde traficava com qualquer tipo de material

Rui Costa

Companheiro de tantos assaltos, desde que há  muitos anos  entrou para o Bando da Mancha. Camaleão assumido. 

Rui Pimentel

Intérprete nos crimes internacionais que metam alemães.

Rui Pires

Encontrei-o no Olho da Rua

Sérgio Lopes

Tem como alcunha "O marroquino". Ligações internacionais onde é conhecido como "Al Shorter". Especializado em falsificar vinho com água. Enriqueceu durante a Lei Seca.

Susana Fernando

Colaborou na liquidação de alguns Corpos de Cidade. Veste sempre de azul, azul quente.

Susana Paiva

Atiradora exímia. Não falha um tiro. 

Teresa Siza

Directora da cadeia, onde passei três meses recluso em 2004.

Teresa Tudela

Conheci-a passageira mente

Vari Caramés

Galego, de confiança. Encontrei-o em V. Franca e depois no Olho da Rua

valter hugo mãe

Planeámos juntos uma fuga pelas montanhas, se um dia tivermos de fugir daqui

Vasco Branco

É Branco mesmo, não é alcunha. Pintava a manta, mas teve de escapulir para Aveiro, até às coisas acalmarem.

Virgílio Carção

Membro proeminente do bando MIRAI q'ALFORJAS. Especializado no bombo, que ecoa nas Arribas, ensurdecendo os guardas. 

Xaquin Rosales

Contacto na Galiza para o contrabando de imagens

Zé Tavares

Membro proeminente do bando da ACERT. Traficante de sonhos e de ilusões.